domingo, 13 de novembro de 2011

BIC Cristal - 60 anos


«O prateado e dourado são as cores certas para marcar os 60 anos da BIC Cristal, a esferográfica de culto que depressa conquistou um grupo de fiéis seguidores, transformando-se num produto tão universal quanto indispensável. Ao longo dos anos, BIC Cristal conquistou ainda o estatuto de obra de arte, fazendo parte da colecção permanente do Museu de Arte Moderna em Nova Iorque (MoMA) e do Museu Nacional de Arte Moderna do Centro Georges Pompidou, em Paris»
Bic Cristal, design: Décolletage Plastique Design Team, 1950

Como licenciada em Design de Equipamento, não poderia ficar indiferente a este ícone de design que revolucionou a forma como escrevemos e que acompanha muitos desde 1950, ano em que começou a ser comercializada em França. 
Foi projectada pelo húngaro Laszlo Biró, posteriormente vendeu a patente ao Barão Marcel Bich que se juntou a Edouard Buffard para criar uma empresa que desenvolvia e fabricava peças para instrumentos de escrita em Clichy. Desenvolveu também a fórmula de tinta ideal, o encaixe perfeito entre a esfera e o tubo de tinta, utilizando a habilidade e a técnica dos relojoeiros suíços, com a preocupação de conceber um objecto atractivo e  funcional. A título de curiosidade, a tampa da Bic nem sempre foi aberta em cima, passou a ser aberta devido à preocupação que existia com o facto de as crianças a poderem ingerir e a abertura impedia-as de sufocar, uma vez que permite a passagem de ar. 

No nosso país, como tudo chega sempre mais tarde, a caneta Bic chegou há 54 anos e mantém-se na nossa memória graças aos anúncios, e digam a verdade, que se acuse quem já tirou a carga e utilizou o invólucro para fazer guerras de bolinhas de papel durante as aulas, ou quem já a utilizou para fazer bolinhas de sabão (eu já)!

Acho que cada pessoa deve ter a SUA caneta, uma caneta que marque a sua personalidade, que a distinga de todas as outras, e que tenha a ver consigo. Eu tenho várias, por ser designer (ou não) tenho a paranóia das canetas, esferográficas, lapiseiras... Tenho imensas de várias cores, com diferentes packages, a maior parte nem utilizo, mas gosto de as ter. Desde há uns meses para cá, a "MINHA" é a Bic dourada, tem tudo a ver comigo e não a largo, inclusivamente comprei logo duas de uma vez, só porque sim! A par desta tenho uma caneta de tinta permanente Rotring oferecida pelo namorado e que também me acompanha.




4 comentários:

Mary disse...

São lindas tanto a dourada como a prateada :)

melody disse...

Opa, eu também comprei logo duas porque sim! E ainda me perguntaram “mas duas?! para quê?”... :p E não uso outra. Eu adoro canetas Bic, são as que mais uso desde sempre na faculdade... Mas sim, adoro, como tu, ter mil e uma diferentes, todas janotas! :) *

Le Blonde disse...

Ja a vi a venda e não comprei... tão simples e perfeita! Tenho que comprar uma!

inversiva disse...

são mesmo giras e gostei de saber da história!